Sobre

Luis Moreno foi o nome que usei desde sempre. Até que no Lima 5 em 1996, e na mala de um Volvo assino um dos meus primeiros contratos profissionais e me perguntam o último nome. Aí eu disse Campos. E assim nasceu outro ser: Luis Campos. Mais tarde quando editei o livro em 1999 (no dia 11 de Setembro!) pediram-me um nome do meio porque já tinham um “Luis Campos” na FCA. Foi quando o Moreno voltou. O mais engraçado é que quando confrontados com o meu nome “Luis Moreno Campos”, muitas pessoas simplesmente cortam o “Campos”, demonstrando claramente que o Moreno tem o carisma que eu sempre lhe quis atribuir.

Moreno representa também as minhas raizes alentejanas das quais muito me orgulho, e hoje representa o meu lado mais privado.

No entanto o maior orgulho que tenho relacionado com o nome “Moreno” é o Luis Moreno Campos Júnior:

morenos

LMC.




%d bloggers like this: